Já sabe quais são as tendências de redes sociais em 2020? Descubra!

por Isabela Saney

Negligenciar as tendências nas mídias sociais é um erro para qualquer empreendimento. Na web tudo ocorre muito rápido, inovações, práticas e novos recursos surgem diariamente e estar a par dessas mudanças é fundamental. A partir daí, o negócio pode se antecipar na produção do conteúdo e nas suas campanhas. Por esses e outros motivos, é importante seguir as tendências das redes sociais em 2020.

Quando o negócio se vale de novos recursos, fica um passo à frente da concorrência, obtém um diferencial competitivo e se destaca em meio aos demais. Fora isso, a empresa passa a ser percebida como inovadora e, consequentemente, consegue mais engajamento para seus conteúdos. Continue lendo para entender um pouco mais sobre o tema.

Quais são os benefícios de estar nas redes sociais?

O mais importante deles é a visibilidade no ambiente digital. Ao ter um perfil nas redes sociais, buscar se comunicar com seu público e fortalecer sua imagem, a empresa tem a possibilidade de consolidar sua marca. Ademais, é possível conversar com o seu público, saber quais são suas preferências, hábitos de compra e, principalmente, suas necessidades de consumo, o que abre espaço para oferecer soluções e estreitar seu relacionamento com ele.

Mais do que o aumento do tráfego, a marca cria um ambiente em que entende o que seu público deseja, consegue se destacar em meio às demais e cria um diferencial de mercado. Esse canal de contato é fundamental para gerar negócios e fidelizar clientes de forma orgânica.

Quais são as tendências das redes sociais para 2020?

Entre as tendências para ficar a par em 2020, podemos listar algumas, as quais você conhecerá a seguir. Veja.

Aumento do pay-to-play

Por conta da dificuldade em obter alcance orgânico, muitas marcas têm utilizado mais a publicidade social (Social Ads). Facebook Ads, Instagram Ads e Twitter Ads são as mais empregadas — contudo, há grandes vantagens, principalmente no aumento da audiência.

Trata-se de uma forma eficaz de ampliar o alcance das páginas e publicações, ao mesmo tempo em que segmenta com precisão o público-alvo, fazendo com que as campanhas se tornem mais relevantes e capazes de trazer resultados positivos.

Fim das métricas de vaidade

As métricas de vaidade não são necessariamente uma garantia de que seus esforços e conteúdos estão chegando ao seu público ou se estão atendendo às suas necessidades de comunicação. Nesse sentido, as postagens devem ser úteis para seus seguidores e para a companhia.

São muitos os obstáculos para que as empresas se tornem relevantes nos feeds dos usuários e, por isso, é importante assegurar que as postagens estejam relacionadas com a marca ou com o segmento que atuam.

O Instagram, por exemplo, eliminou a visualização do número de likes e isso deve acontecer em outras plataformas. Essa prática requer foco na criação de engajamento genuíno entre seguidores e marca. Portanto, é necessário disponibilizar conteúdo útil, capaz de fazê-los pensar de maneira positiva sobre seu produto ou serviço.

Foco na geração Z

Geração Z refere-se a geração de pessoas nascidas entre a década de 1990 e 2000 até o fim de 2010. As pessoas de geração Z estão familiarizadas com a internet, smartphones, redes sociais, compartilhamento de arquivos e estão acessando a rede não só em casa, como também na rua ou no trabalho — tudo pelo celular.

Dessa forma, as marcas já reconhecem esse público e moldam suas estratégias conforme suas características. Nesse sentido investem nas plataformas utilizadas pelos Gen Zs, como Snapchat e Instagram, bem como na linguagem e interesses desse público.

Dark social

Dark social acontece quando os usuários copiam e colam os links de outros usuários ou empresas para suas próprias contas ou direcionam mensagens para amigos em vez de utilizar os ícones de compartilhamento rastreáveis. A prática reduz a capacidade de acompanhar o compartilhamento do seu conteúdo, mas não necessariamente seu engajamento.

Em geral, as pessoas estão desenvolvendo bolhas e círculos menores e mais íntimos conforme amadurecem nas redes sociais. Um estudo mostrou que mais de 70% do compartilhamento social é feito por meio do dark social, mas isso não é algo ruim, uma vez que quanto mais aprendemos sobre o comportamento dos usuários que adotam a prática, mais eficaz será a forma de comercializar com o público.

Não é necessariamente algo ruim, mas a marca deve se adaptar. Por exemplo, é possível adicionar tags UTM padronizadas para acompanhar suas campanhas, adicionar formas mais simples dos usuários compartilharem o conteúdo, como os botões “copiar link à área de transferência” ou “compartilhar via e-mail”.

Aumento de conteúdos em vídeo

Os vídeos podem ser utilizados para demonstrar produtos, serviços, novidades sobre a marca, entre outras possibilidades. Da mesma forma que as plataformas investem em Ads, elas também adicionam ferramentas para que as empresas possam implementar anúncios de vídeo. Trata-se de uma forma de apresentar sua mensagem de forma direta e enxuta, sem perder a eficiência.

Não é algo novo, contudo, a popularidade dos vídeos fez com que as plataformas busquem novas formas de aplicação, como anúncios em streaming e a possibilidade de interação no momento em que as lives são exibidas ou anúncios de vídeo entre o feed são expostos.

Conteúdos temporários

O Stories continua em evidência em 2020. As publicações com durabilidade de 24 horas se tornaram muito populares entre os usuários, principalmente no Instagram e no Facebook, passando de 250 milhões para 500 milhões entre junho de 2017 e janeiro de 2019. Esse crescimento evidencia a importância do recurso e as marcas também podem se valer da ferramenta para gerar mais engajamento.

E as possibilidades são muitas: vídeos curtos, imagens, perguntas etc. São diferentes formas de aumentar a interatividade e esse caráter temporário faz com que as pessoas passem mais tempo conferindo os conteúdos.

Contratar agências para atuar nas redes sociais

Uma agência que atua no meio digital é capaz de gerar resultados que a companhia sozinha não consegue. Além disso, ela utiliza ferramentas que tornam suas práticas objetivas e traz mais benefícios para o negócio como um todo e não apenas nas mídias sociais.

Mais do que se valer de métricas, a agência está sempre a par das tendências das redes sociais em 2020 e consegue se antecipar à concorrência. Com isso, é possível criar um relacionamento sólido com seu público, entender como ele se comporta e, a partir daí, desenvolver estratégias eficientes para o ambiente digital como um todo.

Gostou do conteúdo? Então aproveite e entre em contato conosco para ver como podemos ajudá-lo na sua presença nas mídias sociais.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.