Termômetro do sucesso: 7 métricas de e-commerce para monitorar

por Eduardo Leda

Todo trabalho desenvolvido no marketing digital pode ser mensurado. Isso abrange desde as estratégias digitais até a área de vendas. Nas lojas físicas, é preciso ter um controle constante e nas lojas virtuais não seria diferente. É por isso que acompanhar as métricas de e-commerce é tão importante para obter resultados cada vez melhores.

O gerenciamento de um negócio online permite o monitoramento constante de resultados. Em tempo real, a equipe consegue checar tudo que está acontecendo e pode identificar possíveis falhas na estratégias e verificar o que não está tendo um bom desempenho.

Entre as vantagens de observar as métricas estão a possibilidade de entender o comportamento de seus consumidores e ter maior controle de recursos e processos. Continue a leitura para conferir as métricas que sua equipe deve monitorar para que seu negócio cresça ainda mais.

1. Custo de aquisição de cliente (CAC)

Descobrir quanto é investido para que cada cliente chegue na sua loja virtual pode ser feito de uma forma muito simples. É possível calcular quanto custa a aquisição de cada cliente ao somar o total de investimentos para trazê-los e dividir pelo número de consumidores conquistados.

Para analisar se suas estratégias de atração e retenção estão sendo efetivas, o CAC é um excelente medidor. Por meio dele, é possível verificar se está ocorrendo um crescimento ou se é necessário um replanejamento das ações. Se o custo para adquirir um novo cliente for maior do que o lucro que ele está gerando, vale a pena apostar em novas estratégias.

Não se esqueça de que para calcular o investimento para aquisição de cliente devem estar inclusos todos os gastos envolvidos. Desde mídia paga, publicações em redes sociais, e-mail marketing e tudo o que você investe nas ações de atração.

2. Taxa de conversão

Para trabalhar com métricas, é preciso ter familiaridade com números e cálculos, pois mesmo os pequenos erros cometidos desencadeiam uma série de eventos por toda sua estratégia. Entre as métricas que devem ser destacadas está taxa de conversão, que aponta quantos dos visitantes no seu site estão consumindo e se tornando clientes.

Para saber esse índice, divida o número de visitantes que realizaram uma compra pelo número de visitantes total do site e multiplique o número por 100. Dessa maneira, você saberá com exatidão a porcentagem da taxa de conversão.

Caso o seu e-commerce esteja com a taxa de conversão baixa, analise os fatores que podem estar afetando o desempenho do site. Algumas dificuldades fazem com que os visitantes desistam durante o processo de compras. Entre os motivos estão a navegabilidade ruim, a falta de informações e imagens dos produtos, os métodos de pagamentos difíceis e outros impedimentos.

3. Abandono de carrinho de compras

A história é bem comum: você tem bons produtos e os visitantes se interessam por eles. Então, os possíveis consumidores adicionam o que desejam no carrinho de compras e depois desistem da aquisição, deixando o carrinho cheio de itens sem levar nada.

Acompanhar a taxa de abandono de carrinho é essencial para compreender o que pode estar errado no processo de finalização das compras. As razões para isso ocorrer são diversas, entre elas:

  • valor alto do frete;
  • prazo de entrega demorado;
  • falta de certificados aparentes de que seu site é seguro;
  • processo de compra lento;
  • poucas opções de pagamento e outros fatores.

A realização de testes A/B ainda é a mais indicada para descobrir as razões pelas quais seus clientes estão abandonando o carrinho de compras. A utilização de testes de usabilidade também contribui para a diminuição de desistências no momento de finalizar a compra.

4. Ticket Médio

A soma dos valores das vendas no seu e-commerce dividida pelo número de clientes que realizaram as compras revela o ticket médio do seu negócio. Essa métrica mostra quanto, em média, cada cliente gasta na sua loja.

Entender quanto de retorno suas estratégias estão entregando é fundamental para equilibrar as contas e não ter prejuízos. Saber em detalhes de quantos clientes precisa para bater as metas auxilia a encontrar meios de adaptar os métodos de aquisição para atrair mais visitantes ou, até mesmo, para que eles gastem mais nas compras.

5. Taxa de rejeição

Quando o cliente abre uma página do seu site e depois fecha sem realizar nenhuma ação (como abrir uma segunda página), ocorre a rejeição. Em média, as páginas de e-commerce que têm rejeição acima de 40% precisam ser olhadas com cuidado. Caso isso aconteça, é sinal de que algo está errado e precisa ser averiguado.

Analise se o preço do produto não está muito alto, se a usabilidade e a responsividade da página estão boas, se o layout é agradável e outras muitas possibilidades. Assim como tudo nas estratégias de marketing, fazer testes é o mais recomendável para detectar o problema e buscar as mudanças necessárias.

6. Métricas de e-commerce e logística

Analisar se os produtos estão sendo entregues em perfeitas condições e no prazo certo, os custos dos ciclos de entrega e logística reversa, as despesas de organização e o processo de vendas e demais ações envolvidas na logística também devem ser mensuradas.

Os custos operacionais representam uma boa parcela do orçamento. Portanto, considerar essas métricas vai auxiliar para encontrar formas de otimizar os serviços e reduzir os custos dos processos, sem prejudicar a satisfação do cliente ao final da jornada de compras.

A eficiência do sistema de logística, assim como todos os outros sistemas anteriores de marketing e vendas, devem ser monitorados e acompanhados a fim de mensurar dados para alcanças as metas estabelecidas. As métricas são conferidas de acordo com cada estratégia. Elas podem ser diárias, semanais, quinzenais ou como se encaixar melhor para o seu modelo de negócio.

7. Cuidado com as métricas de vaidade

Para avaliar as métricas que realmente importam para seu e-commerce, não se prenda às chamadas “métricas de vaidade”. Elas representam dados que quase não têm peso ou que são insignificantes para serem analisados.

Assim como o número de curtidas nas redes sociais não deve ser a principal base para o sucesso de suas publicações, a quantidade de visitantes no seu e-commerce nem sempre é o ponto principal para ser mensurado. É preciso priorizar dados que realmente farão diferença nos lucros durante o período estudado. De nada adianta ter um grande tráfego no site se a taxa de conversão continuar baixa, não é?

A análise das métricas de e-commerce é parte essencial das estratégias de marketing e vendas. Observar os números faz com que a equipe tome decisões baseadas em dados concretos e, dessa forma, diminui as chances de erros e otimiza o tempo para gerar mais lucro.

Quer saber mais sobre métricas e como uma agência especializada pode ajudar nesse quesito? Entre em contato conosco e tire suas dúvidas!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *