Tudo o que você deve saber para investir em publicidade no Google

por Isabela Saney

Precisando de motivos concretos para investir em publicidade no Google? Vou lhe dar alguns: o buscador registra cerca de 3,5 bilhões de consultas diárias e é responsável por 95% das pesquisas realizadas em smartphones; além disso, seu volume de buscas cresce a uma taxa de 10% ao ano.

Tudo o que você deve saber para investir em publicidade no Google

Para melhorar, 35% das buscas na internet relacionadas a produtos começam nele, 34% das pesquisas “perto de mim” realizadas por desktops e tablets resultam em visitas às lojas, assim como 50% das pesquisas da mesma categoria, porém feitas via mobile!

O Google se tornou o oráculo do mundo moderno, e seu mecanismo de buscas é apenas o topo do imenso iceberg de serviços que oferece. Se está pensando em começar a investir em publicidade no Google e trazer a sua empresa para esse grande universo online, você chegou ao post certo.

Preparamos um guia com tudo o que precisa saber para começar a usar o agora chamado Google Ads, além de dicas certeiras para te ajudar a ganhar destaque. Vamos lá?

Por que investir em anúncios no Google?

Os números da gigante do Vale do Silício são assombrosos, e, hoje, é quase impossível falarmos em internet sem mencioná-la. Mas, indo além das estatísticas, quais as vantagens que o Google Ads oferece?

Atende negócios de todos os tamanhos

A Amazon, atualmente a maior referência de e-commerce de sucesso, chega a investur mais de US$ 50 milhões em campanhas no Google todos os anos. Por outro lado, há também quem invista poucas centenas de reais e consiga algum resultado, e esse é um dos grandes diferenciais do programa.

Orçamento personalizável

O Google Ads praticamente não impõe barreiras financeiras para seus anunciantes. Ainda que os valores possam variar de acordo com segmento ou nicho de mercado explorado, é possível começar suas campanhas com gastos irrisórios e gerenciar seus investimentos com total flexibilidade.

Pagamento por clique

O PPC (pay-per-click, ou pagamento por clique) é o modelo mais comum de publicidade no Google, e sua maior vantagem é que você só paga quando o anúncio converte — neste caso, quando alguém clica. Além disso, o número de cliques disponibilizados e o valor máximo que está disposto a pagar por cada um deles é definido previamente.

Ganho de visibilidade para a marca

As campanhas do Google Ads podem ser adotadas para os mais variados objetivos além da venda direta, inclusive com propósitos de branding. Os anúncios podem ser usados para lançar marcas, aumentar a autoridade, promover conteúdos, gerar tráfego e muito mais.

Segmentação do público

De longe, um dos maiores atributos do marketing digital é a segmentação do público. As ferramentas de publicidade do Google permitem uma segmentação altamente precisa dos usuários que serão atingidos por suas campanhas, desde o seu perfil de consumo até a sua localização.

Monitoramento em tempo real

Além da segmentação, o marketing na internet também permite o acompanhamento em tempo real de todas as suas atividades, o que viabiliza um controle preciso das suas ações e a possibilidade de realizar reparos e melhorias imediatamente, assim como pausar suas campanhas e recomeçá-las quando for necessário.

Como funciona a publicidade no Google?

As companhias de finanças e seguros são as que mais investem no Google Ads, e, devido à agressiva concorrência, o custo por clique dentro dessa categoria de negócio pode chegar a mais de 40 dólares! Mas como, exatamente, esses valores são calculados? Vamos entender melhor agora.

Como funciona o leilão do Google Ads?

Se você nunca teve contato com o Google Ads, essa é uma das primeiras coisas que precisa entender sobre o seu funcionamento. O ranking dos anúncios patrocinados exibidos nas buscas é definido por uma espécie de leilão de palavras-chave.

Além do lance estipulado pela anunciante, a disputa leva em conta a relevância da palavra-chave, a concorrência e a contextualização do anúncio. Naturalmente, as keywords com poucas ou uma única palavra (as chamadas “cauda curta”) são mais procuradas e exigem lances mais altos, da mesma forma que termos mais extensos e precisos (cauda longa) são mais fáceis de ranquear.

Como funciona a Rede de Display do Google?

A Rede de Display do Google, ou Google Display Network, abrange mais de dois milhões de sites, vídeos e aplicativos parceiros nos quais os anúncios do Google Ads são veiculados. A rede alcança mais de 90% dos usuários de internet em todo o planeta, e, por isso, seu poder de segmentação é enorme.

As buscas no Google geralmente são realizadas quando as pessoas já estão à procura de uma solução específica. A Rede de Display, por sua vez, foi criada para alcançar o seu potencial cliente na primeira etapa do ciclo de compra, ou seja, antes de ele começar a pesquisar sobre um produto específico e fazer comparações.

Como funciona o Google AdSense?

O Google AdSense, por sua vez, é um grande programa de afiliados que promove a exibição de anúncios do Google Ads em espaços cedidos em sites específicos e remunera os editores dessas páginas com base nas impressões ou cliques de usuários.

Por meio de cookies e dados de conta, o Google é capaz de identificar o perfil dos usuários que estão visitando um website e exibir anúncios relacionados aos seus interesses, assim como o proprietário do site pode segmentar os anúncios exibidos em seus banners para que a publicidade se harmonize com o conteúdo e funcione como uma extensão das suas publicações.

Que tipos de anúncios do Google escolher?

O Google Ads oferece uma grande variedade de formatos de anúncios para suas plataformas, e, tal como na produção de conteúdo ou no desenvolvimento de um site, a escolha deles precisa ser pautada por pesquisas prévias sobre o público. A seguir, você confere mais detalhes sobre todas as diferentes formas de se anunciar com o Google Ads.

Google Meu Negócio

O Google Meu Negócio é o primeiro passo de toda empresa que deseja fazer parte da rede de comunicação do Google, o que não se limita às pesquisas propriamente ditas, mas também abrange a presença da sua marca em aplicativos como o Maps.

A ferramenta lhe dá total controle para gerenciar as informações da sua empresa, interagir com os usuários (por meio de comentários) e obter insights a partir de dados de desempenho e avaliações, além de incluir o seu negócio nas buscas locais. Tudo isso de graça!

Remarketing do Google

Em e-commerces, o remarketing é geralmente tratado como as ações de marketing voltadas para usuários que abandonam o carrinho de compras. De maneira semelhante, o remarketing do Google consiste em anunciar novamente para pessoas que visitaram o seu website e, inclusive, pode ser integrado à sua loja virtual.

Inserindo uma tag no código do seu site ou em uma página específica (como a do seu carrinho de compras), seus visitantes serão adicionados, automaticamente, a uma lista de remarketing programada para receber anúncios personalizados do Google Ads. Assim, após visitar a sua loja, por exemplo, os usuários continuarão vendo seus anúncios ao navegarem por sites da Rede de Display.

Rede de Pesquisa

Os anúncios da Rede de Pesquisa são aqueles que aparecem no topo do ranking de buscas, acima dos resultados orgânicos, com a tarja “Anúncio” antes da URL da página. Esse, provavelmente, é o modelo mais aparente de publicidade no Google.

A principal vantagem desse tipo de anúncio é que eles estão diretamente associados a uma palavra-chave específica capaz de segmentar significativamente os usuários e aumentar as suas chances de conversão e venda. Para os pequenos negócios, a recomendação é apostar em palavras-chave cauda longa, para evitar a alta concorrência e conseguir ranquear bem com lances mais baixos.

YouTube

Com mais de 1,9 bilhão de usuários mensais, o YouTube é a maior mídia social do planeta e o segundo site mais visitado do mundo, de acordo com o ranking da Alexa, ficando atrás apenas do seu proprietário, o Google.

Existem dois formatos de anúncio em sua plataforma: o TrueView e o In-Stream. O primeiro é semelhante aos anúncios patrocinados da Rede de Pesquisa, porém, nesse caso, é o vídeo da sua empresa que aparece em destaque nas buscas. Já o In-Stream são os famosos comerciais no início, meio ou fim dos vídeos com a opção de pular disponível ou não (em vídeos de até 30 segundos).

Google Shopping

O Google Shopping é o comparador de preços do Google. A ferramenta apresenta os principais recursos de sites da categoria, como Buscapé e Bondfaro, e já conta com uma aba exclusiva na página oficial do buscador, tornando a consulta muito mais prática para o usuário.

As empresas que desejam ter seus produtos indexados no Shopping precisam se cadastrar no Google Merchant Center para realizar o upload dos dados da sua loja virtual e disponibilizá-los na aba Shopping e em outras páginas do Google.

Como criar anúncios no Google?

Google Ads: Crie uma conta para montar seus anúncios

Você já entendeu como a publicidade no Google funciona e quais são as modalidades de anúncio que ele oferece, agora é hora de aprender como criar seus anúncios nessa incrível plataforma. Continue a leitura e confira!

1. Crie uma conta no Google Ads

Antes de qualquer coisa, é necessário se cadastrar no Google Ads. Você pode entrar com sua conta pessoal Google e, então, cadastrar os dados do seu empreendimento ou criar um login para gerenciar seus serviços de publicidade.

As etapas, em geral, são bastante intuitivas, e você pode entrar em contato com o time de suporte da empresa a qualquer momento. No entanto, será necessário cadastrar um cartão de crédito válido para ativar a conta, mas não se preocupe, nenhuma cobrança será realizada sem a sua autorização.

2. Encontre as melhores palavras-chave

Para realizar um anúncio na Rede de Pesquisa, será necessário definir as palavras-chave mais adequadas. O Keyword Planner é a ferramenta disponibilizada pelo Google para realizar esse trabalho, e nela é possível encontrar novas palavras, analisar o seu volume de buscas mensal e até a concorrência por ela.

Algumas alternativas interessantes são o Ubersuggest, que é capaz de fornecer dados mais detalhados que o planejador do Google para termos muito específicos, e o SEMrush, uma plataforma completa voltada para estratégias de SEO.

3. Faça um estudo da concorrência

Estudar o mercado é fundamental para compreender os desafios com que você está prestes a lidar e obter insights para suas campanhas. Se você nunca realizou algum tipo de publicidade no Google e não conta com nenhum histórico disponível, as ações dos seus concorrentes podem ser ótimas referências.

Comece fazendo buscas por palavras-chave relacionadas aos seus produtos, serviços ou área de atuação. Se a sua loja é um empreendimento local, não deixe de incluir o nome da cidade nas palavras-chave. Analise os anúncios que surgirem, os títulos, as descrições e as chamadas e, então, visite os sites e verifique o ambiente geral dos seus concorrentes.

4. Defina seus objetivos e crie seus anúncios

Como mencionado, o Google Ads pode ser utilizado para diferentes objetivos que você precisa definir antes de elaborar suas campanhas. Se o seu e-commerce é jovem e pouco conhecido pelo seu nicho, o ideal é começar com campanhas voltadas para sua marca antes de focar a venda, e o mesmo vale para as companhias que passam por algum tipo de rebranding.

O outro parâmetro que dará norte às suas campanhas é a segmentação do seu público, lembrando que os produtos e serviços que oferece podem atender diferentes perfis de consumidores. Para pequenos varejistas, por exemplo, criar variados anúncios menores (porém mais segmentados) pode ser mais vantajoso do que investir em grandes campanhas generalizadas.

5. Defina seu budget

Nessa etapa, você definirá o quanto pretende investir em publicidade no Google. Mesmo que a sua empresa disponibilize uma boa verba para publicidade, não faz sentido dar lances muito altos, que ultrapassem o retorno que o anúncio é capaz de oferecer. O ideal é iniciar com orçamentos menores e aumentar seu investimento gradativamente, de acordo com o desempenho das campanhas.

Dentro do Google Ads, será preciso estipular lances para cada um dos seus anúncios, e é esse valor que será debitado caso a ação esperada se concretize. As modalidades de lance são:

  • CPC (custo por clique): recomendado para levar tráfego a uma página de destino;
  • CPM (custo por mil impressões): ideal para levar uma mensagem a um grande número de pessoas;
  • CPA (custo por aquisição): nesse caso, o lance é voltado para aumentar a conversão.

6. Monitore e otimize suas campanhas

Todas as suas campanhas são estudos, desde o momento do seu lançamento. O Google Ads oferece um rico painel de dados que você pode atrelar às informações fornecidas pelo Google Analytics e monitorar o desempenho dos seus anúncios, identificar problemas, realizar ajustes e providenciar melhorias.

Também são muito comuns as campanhas de teste utilizadas para testar a eficiência de títulos, textos ou banners. A ideia básica consiste em investir pequenos valores em “anúncios-piloto” e, em seguida, disponibilizar uma verba maior para aqueles que gerarem mais resultado.

Como potencializar esses anúncios e me destacar da concorrência?

No mundo da busca por sites e produtos, as empresas que mais se destacam são aquelas capazes de responder às dúvidas do seu público e entregar o que ele procura da maneira mais clara e rápida possível. Além de monitorar e realizar otimizações constantes em seus anúncios para mantê-los atualizados e eficientes, alguns outros fatores podem ajudar a destacá-los.

Boas práticas de SEO

As lojas virtuais do Brasil que investem em estratégias de SEO, como melhorias no design do site e aprimoramentos em UX (User Experience), geram 13,2 vezes mais tráfego e 5,7 vezes mais clientes em relação às que não o fazem, de acordo com a pesquisa brasileira SEO Trends.

Apesar de serem estratégias aparentemente antagônicas — já que a mídia paga atinge um público pré-segmentado, e o SEO consiste em otimizar conteúdos para que sejam encontrados pelo público de maneira orgânica —, as duas abordagens podem ser trabalhadas de maneira complementar, o que, inclusive, é o mais recomendado.

Pense bem. De que adianta um anúncio perfeito se, ao clicar, o usuário se deparar com um site pouco convidativo e difícil de navegar? As boas práticas de SEO não contribuem apenas para um bom ranqueamento nas buscas, mas também para a qualidade geral do seu blog ou sua loja virtual; por isso, não podem ser ignoradas.

Relevância e coerência do conteúdo

Em várias de suas postagens, a equipe do Google já deixou claro que o objetivo do seu buscador é um só: entregar conteúdo de qualidade ao usuário. Porém, observe que não basta que suas páginas ofereçam um conteúdo relevante, é preciso que ele seja relevante para o seu público.

Ainda que as informações e os produtos apresentados em sua loja sejam de qualidade ou os posts do seu blog sejam interessantes e bem configurados, é necessário que exista uma harmonia entre o convite que o seu anúncio faz e o conteúdo que você entrega; caso contrário, os visitantes abandonarão seu site rapidamente, elevando sua taxa de rejeição.

O Google Ads também pode funcionar como um excelente fornecedor de insights para sua produção de conteúdo. Por meio das campanhas, é possível testar a eficiência de title tags e meta descriptions, por exemplo, assim como a performance de CTAs (calls to action, ou chamadas para ação) e usar essas informações para complementar a sua estratégia de marketing de conteúdo.

Remarketing dinâmico

O remarketing do Google oferece opções avançadas capazes de torná-lo ainda mais eficiente. No modelo tradicional, anúncios em geral são exibidos para as pessoas que visitaram sua loja; já o modo dinâmico permite exibir um produto específico pelo qual o usuário demonstrou interesse.

A ideia é criar listas de remarketing mais específicas — que reúnam, por exemplo, visitantes que chegaram até o seu site por meio de uma categoria ou página de produto particular — e encaminhar anúncios específicos para cada um desses perfis.

O Google Ads é capaz de identificar itens visualizados, tempo de permanência em páginas e até a etapa da jornada de compra em que seu visitante se encontra, permitindo que você integre esses dados em sua segmentação e aumente as chances de recuperar consumidores qualificados.

Por que o Google AdWords virou o Google Ads?

Tal como muitas empresas que utilizam o seu serviço, a equipe do Google interpretou o comportamento dos seus usuários e clientes, analisou tendências e concluiu que já estava na hora de fazer um rebranding da marca para que ela fosse capaz de transmitir com maior clareza os seus propósitos. Em 2018, então, o antigo Google AdWords cedeu lugar ao novo Google Ads.

Em relação às funcionalidades da plataforma, o grande destaque é o machine learning (aprendizado da máquina). O algoritmo do Google já trabalha com um imensurável volume de dados sobre o comportamento dos usuários, mas, agora, esse “aprendizado” acontece em tempo real.

As informações entregues pelo usuário poderão gerar mudanças instantâneas no formato e no conteúdo de anúncios, assim como influenciar a sua exibição de acordo com dados de geolocalização. O objetivo é entregar o anúncio certo, na hora certa e para a pessoa certa.

Quais as novidades da publicidade no Google?

Algumas novidades anunciadas para o Google Ads prometem beneficiar significativamente as campanhas dos e-commerces. Confira algumas delas a seguir.

Anúncios responsivos

O Google deseja entregar mais flexibilidade aos anunciantes e tornar as campanhas mais eficientes e simples de testar. Com essa funcionalidade, é possível fornecer até 15 variações de títulos e 4 opções de descrição para que o machine learning adote diferentes combinações e atenda com maior precisão os interesses dos usuários.

Pontuação de velocidade da página de destino

Para que as empresas não percam visitas devido a demora no carregamento das páginas de destino, o Google criou esse novo critério de avaliação para orientar os anunciantes. Em uma escala de 0 a 10, o endereço de destino do anúncio pode ser classificado a partir de “muito lento” até “extremamente rápido”.

Feed automatizado do Shopping

Uma das novidades mais aguardadas para os e-commerces é o feed automatizado do Shopping. Muitos comerciantes apresentam problemas e dúvidas sobre como criar uma loja virtual dentro do Google, mas, com esse recurso, os dados de qualquer e-commerce são rastreados e incorporados automaticamente ao feed do Google Shopping.

Campanhas Smart Shopping

Outra novidade anunciada para a vitrine virtual do Google são as campanhas, agora chamadas de Smart Shopping, que também contarão com o machine learning para aumentar a sua eficiência.

Campanhas locais

O Google já se tornou uma ferramenta indispensável para campanhas locais. O buscador é o principal catálogo da atualidade, e os recursos do mobile marketing, em especial a geolocalização, tornam sua segmentação extremamente eficiente. A novidade nessa área também fica por conta do machine learning, que promete tornar os anúncios locais ainda mais certeiros.

Por que contar com ajuda especializada?

Conte com ajuda especializada e suporte

Apesar das vantagens e do fácil acesso a todas essas poderosas ferramentas de publicidade do Google, um estudo realizado pela The Boston Consulting Group apontou que 98% das empresas brasileiras, incluindo grandes marcas do cenário nacional, estão longe de tirar proveito de todo o poderio que o marketing digital é capaz de oferecer.

Embora as ferramentas de publicidade sejam muito didáticas e intuitivas, a expertise de especialistas é fundamental para obtenção de resultados satisfatórios. O auxílio de uma equipe qualificada, portanto, não deve ser negligenciado, até porque o marketing, de fato, começa muito antes de dar vida às campanhas e negócios.

A Auaha é uma agência com selo Google Partner, o que significa, entre várias outras vantagens, que seu time está entre os primeiros usuários a testar novos recursos e ferramentas de publicidade no Google e que a capacidade técnica dos profissionais é atestada pelo gigante das buscas.

O sucesso da sua loja virtual depende de um trabalho de qualidade, e somente uma equipe experiente, criativa e apaixonada pelo que faz pode te entregar o resultado que você procura. Conheça a Auaha!

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.