O que mais vende na internet? 10 produtos e segmentos líderes de vendas

por Junior Brandão

Para ganhar dinheiro com um e-commerce, você precisa saber o que mais vende na internet. As pessoas que fazem compras online têm um perfil bastante particular e são capazes de proporcionar muito sucesso à sua empresa, e suas chances aumentam bastante se você apostar no segmento certo.

O e-commerce brasileiro está vivendo um bom momento. Do ano passado até agora, houve um crescimento de 8% no número de pedidos feitos em lojas virtuais. O ticket médio também subiu, com aumento de 3,8%. Ou seja, o comprador está disposto a fechar negócio e você precisa se preparar para isso.

Para ajudar nessa missão, separamos as principais categorias que mais trazem sucesso para os e-commerce brasileiros, em ordem do maior rendimento para o menor. Os dados são da última pesquisa Ebit Webshoppers, da Nielsen, e são relativos ao ano de 2017.

Confira o ranking com o que mais vende na internet e geram maior faturamento para as lojas:

1. Telefonia e celulares

Os smartphones se tornaram parte essencial do dia a dia de muita gente. Portanto, é natural que sejam os campeões de faturamento em vendas na internet. Em 2017, 18,9% do rendimento dos e-commerce brasileiros veio da categoria de telefonia e celulares. Ou seja, está sendo bastante vantajoso para as lojas brasileiras investirem nesse segmento.

Para potencializar ainda mais as suas vendas, considere disponibilizar produtos complementares aos celulares. É o caso, por exemplo, de capinhas, carregadores, baterias portáteis, suportes para automóvel, entre outros. Estimule a inclusão de mais itens no carrinho ao sugerir essas possibilidades.

Vale lembrar que a ótima performance do segmento é motivada por um público que pesquisa e espera uma boa oferta para fechar negócio, sendo importantíssimo planejar suas campanhas e promoções.

2. Eletrodomésticos

Entre o que mais vende na internet, o setor de eletrodomésticos foi o vice-campeão de faturamento do ano de 2017. Ele correspondeu a 17,9% dos ganhos do período. Aqui, são considerados produtos como geladeiras, fogões, micro-ondas, lavadoras de roupas, entre outros.

Trata-se de uma categoria com preços relativamente elevados, o que faz com que os clientes tenham pouca margem para errar ao realizar suas compras. Diante disso, para alavancar as suas vendas nessa área, certifique-se de sempre trazer informações detalhadas em suas páginas de produtos.

3. Eletrônicos

Os produtos eletrônicos corresponderam a 11,2% do faturamento dos e-commerce brasileiros em 2017. Dessa forma, representam um volume considerável para as lojas e podem gerar excelentes oportunidades de sucesso a você. Nessa categoria, são incluídos itens como aparelhos de televisão, players de DVD e Blu-Ray, consoles de videogame, tablets, entre outros.

Por ser uma área bastante ampla, vale a pena se concentrar em nichos. É possível ter muito sucesso ao se especializar em um tipo específico de eletrônico e oferecer uma boa variedade de modelos. Por exemplo, quem está em busca de um tablet terá mais chances de comprar de você se puder escolher entre diversas opções diferentes.

4. Informática

Dispositivos como computadores, monitores, teclados e demais peças de informática contabilizaram 9,8% do faturamento do comércio eletrônico no Brasil em 2017. Assim como no segmento de celulares e eletrodomésticos, costuma concentrar produtos mais caros, o que contribui para esse índice.

É uma área que pode apelar para públicos bem distintos: desde clientes mais casuais que buscam apenas um computador para trabalhar, até os entusiastas que adquirem peças mais caras, como o público gamer. Em ambos os casos, é possível ter boa rentabilidade com a sua loja. Basta diversificar adequadamente o seu mix de produtos.

5. Casa e decoração

Produtos como móveis, objetos decorativos, quadros, itens de iluminação, entre outros, formam uma categoria que está entre o que mais vende na internet. Abocanhou uma fatia de 9,5% do faturamento do e-commerce no país em 2017.

Graças à enorme variedade do segmento, dá para alcançar ótimos resultados ao conhecer melhor as preferências do seu público-alvo e preparar a sua loja para ele. Por exemplo, se você quer atingir uma audiência disposta a gastar mais, só conseguirá ter bons retornos ao disponibilizar apenas itens de alta qualidade.

6. Cosméticos e saúde

Vitaminas, suplementos alimentares, perfumes e demais tipos de cosméticos contabilizaram 6,2% dos rendimentos das lojas virtuais. O segmento tem alta popularidade junto ao público, já que, quando consideramos volume de vendas em vez de faturamento, ele se situa no primeiro lugar.

Aqui, é essencial entender o perfil do cliente que você pretende atingir e estocar produtos de linhas e marcas que ele prefere. A sua loja pode ter sucesso e se destacar, por exemplo, como uma das poucas que disponibiliza determinado item que é difícil de achar.

7. Moda

Vestuário masculino e feminino, além de acessórios desses respectivos segmentos, acumulam 6% do faturamento das lojas virtuais brasileiras. O setor apresenta valores bem amplos, que vão desde o luxo até o mais popular.

Nessa área, é importante ter um pós-venda de qualidade e deixar isso bem claro para o seu cliente. Afinal, ele precisa entender que terá facilidade em trocar uma roupa que não serviu, por exemplo.

8. Esportes

Artigos esportivos são responsáveis por 4,2% do faturamento dos e-commerce brasileiros. Essa categoria abrange tanto o vestuário para a prática de esportes quanto acessórios.

Consiste em mais um segmento em que a alta variedade do mix de produtos oferece oportunidades para apelar para nichos vantajosos. A sua loja pode se especializar em artigos para determinado esporte e, dessa maneira, se tornar uma referência para quem o pratica.

9. Acessórios para automóveis

Peças automotivas incluem itens como capas protetoras, carregadores de bateria, pneus, entre outros. Estão na nona colocação quando o critério é volume de faturamento gerado pelo setor de e-commerce no Brasil. Isso contabiliza 2,4% do total.

Assim como o que ocorre no segmento de informática, é possível apelar tanto para um público convencional quanto para um mais especializado. O segundo buscará peças específicas e representa um desafio para você construir um estoque no nível de variedade esperado.

10. Livros

De todo o faturamento obtido pelo e-commerce brasileiro em 2017, produtos como livros e apostilas representam 2,3%. A concorrência é alta, principalmente com a gigante Amazon. Mas, basta construir um acervo de qualidade que os clientes virão.

Nesse meio, é essencial se modernizar e passar a comercializar e-books, além de livros físicos. Essa prática lhe permitirá faturar com dois perfis distintos de leitores que visitam o seu site.

Investir no segmento certo será decisivo para o seu sucesso com sua loja virtual. Saber o que mais vende na internet é apenas o primeiro passo. Você também deve conhecer bem o perfil do cliente que deseja atingir e oferecer atrativos suficientes para convencê-lo a comprar de você. Concentrar-se em um nicho pode ser altamente vantajoso, já que aumenta a satisfação do público e diminui a sua concorrência.

Para você se empolgar ainda mais, veja como está o crescimento do mercado de e-commerce no Brasil. O cenário é muito promissor e o seu negócio pode fazer parte desse sucesso!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

André Medeiros 18-10-2018 Show de bola, parabéns pelas postagens!

Auaha 25-10-2018 Obrigado pelo feedback, André! Nossas postagens estão aí para fortalecer e ajudar quem deseja conquistar seu sucesso no e-commerce.

Laura Fernanda 30-10-2018 Muito legal o conteúdo! Obrigada por dividir conosco, vou aplicar no meu negócio!

Auaha 5-11-2018 Ficamos felizes que tenha gostado, Laura! Nossas postagens estão aí para ajudar no sucesso do seu negócio. :)